quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Ar Blasé

Inspirada nos pensamentos de hoje e na conversa de hoje, uma música que resume tudo:

''Vão falar que você não é nada

Vão falar que você não tem casa
Vão falar que você não merece
Que anda bebendo, está perdido
E não importa o que você dissesse
Você seria desmentido
Vão falar que você usa drogas
E diz coisas sem sentido
Se eu for ligar
Para o que é que vão falar
Não faço nada...''


Não sei se a música está certinha, pq a voz do dinho é péssima e juro que entendo 'vão', mas no terra está 'vou'... vamos pelo vão!


Crianças tendem a ligar muito para o que os outros falam ou pensam.
Um pouco culpa da família, pq sempre tem uma vó que fala 'mas o que os outros vão pensar de você!".
Se aos 7 tivessimos a experiência de vida que se adquire lá pelos 20 [ok, certas pessoas nem aos 40, mas não vem ao caso], olhariamos com o maior ar blasé respeitoso ''o que eles quiserem vó, a vida é minha, ninguém paga as minhas contas ou resolve os meus problemas''.
Mas isso só adquirimos com experiência...
E graças a Deus aos 20, não ligamos... ok, até ligamos, mas se não nos interessar, jogamos no lixo.
Eu ainda cultivo o infeliz hábito de às vezes pedir opinião, mas não pela aprovação, talvez por uma necessidade de trocar experiências. Mas estou restringindo cada dia mais.


Hoje estava um calor que beirava o limite do suportável, a paciência era até que grande, mas o dia estava com aquele ar blasé tipico das quintas-feiras, quando o dia não passa nem sob decreto e ainda faltam horas para o próximo final de semana.


Nosso habitual grupinho desceu até a lojinha de frutas perto do pet shop, e para refrescar o calor, uma coca-cola, uma fanta laranja, um corpus, um dan up e uma smirnoff ice.
Quase de volta, em um momento '7 anos', surge a dúvida se seria 'interessante' passar na frente de todos com a tal garrafinha ou não.
Uma troca de olhares.
Uns segundos.
Uma decisão: que se dane os outros!


E um sábio pensamento:
''De qualquer jeito vão falar de você: vão falar que você deu, que você não deu, que viram você com fulano, que você bebe, que você fuma sabe lá Deus oq, que você é lésbica, vão falar que você ja engravidou e tirou... então que se danem''.


Horas depois eu completo o pensamento:
''Vão pensar tudo isso, vão aumentar a história mais um pouco, vão fazer mil e uma coisas. Alguns vão dizer que você está com dois ao mesmo tempo, que você não vale o chão que pisa, que tem pessoas melhores que você, que você não trabalha, não faz nada, ou que você é centralizador demais, etc, etc, etc"


Cabe somente a você selecionar o que vai influenciar sua vida, quais opiniões realmente são importantes, e o que não for bom, simplesmente que se foda!


E deixem que digam, que pensem e que falem, deixa isso pra lá, vem pra cá, o que é que tem?
FAZ MAL BATER UM PAPO ASSIM GOSTOSO COM ALGUÉM?


Para a Line e Gaba, meus companheiros de filosofia de escada e teorias de relacionamentos...


Pensamento do dia: "Se correr atrás fosse sinal de amor, o cachorro casava com o pneu!"


Beeijos

2 comentários:

  1. Fefete! ameiii o post...disse tudo!
    que se f****
    ''A vida é minha e eu faço o que eu quiser!'' (8)
    hahaha
    bjos

    ResponderExcluir

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Ar Blasé

Inspirada nos pensamentos de hoje e na conversa de hoje, uma música que resume tudo:

''Vão falar que você não é nada

Vão falar que você não tem casa
Vão falar que você não merece
Que anda bebendo, está perdido
E não importa o que você dissesse
Você seria desmentido
Vão falar que você usa drogas
E diz coisas sem sentido
Se eu for ligar
Para o que é que vão falar
Não faço nada...''


Não sei se a música está certinha, pq a voz do dinho é péssima e juro que entendo 'vão', mas no terra está 'vou'... vamos pelo vão!


Crianças tendem a ligar muito para o que os outros falam ou pensam.
Um pouco culpa da família, pq sempre tem uma vó que fala 'mas o que os outros vão pensar de você!".
Se aos 7 tivessimos a experiência de vida que se adquire lá pelos 20 [ok, certas pessoas nem aos 40, mas não vem ao caso], olhariamos com o maior ar blasé respeitoso ''o que eles quiserem vó, a vida é minha, ninguém paga as minhas contas ou resolve os meus problemas''.
Mas isso só adquirimos com experiência...
E graças a Deus aos 20, não ligamos... ok, até ligamos, mas se não nos interessar, jogamos no lixo.
Eu ainda cultivo o infeliz hábito de às vezes pedir opinião, mas não pela aprovação, talvez por uma necessidade de trocar experiências. Mas estou restringindo cada dia mais.


Hoje estava um calor que beirava o limite do suportável, a paciência era até que grande, mas o dia estava com aquele ar blasé tipico das quintas-feiras, quando o dia não passa nem sob decreto e ainda faltam horas para o próximo final de semana.


Nosso habitual grupinho desceu até a lojinha de frutas perto do pet shop, e para refrescar o calor, uma coca-cola, uma fanta laranja, um corpus, um dan up e uma smirnoff ice.
Quase de volta, em um momento '7 anos', surge a dúvida se seria 'interessante' passar na frente de todos com a tal garrafinha ou não.
Uma troca de olhares.
Uns segundos.
Uma decisão: que se dane os outros!


E um sábio pensamento:
''De qualquer jeito vão falar de você: vão falar que você deu, que você não deu, que viram você com fulano, que você bebe, que você fuma sabe lá Deus oq, que você é lésbica, vão falar que você ja engravidou e tirou... então que se danem''.


Horas depois eu completo o pensamento:
''Vão pensar tudo isso, vão aumentar a história mais um pouco, vão fazer mil e uma coisas. Alguns vão dizer que você está com dois ao mesmo tempo, que você não vale o chão que pisa, que tem pessoas melhores que você, que você não trabalha, não faz nada, ou que você é centralizador demais, etc, etc, etc"


Cabe somente a você selecionar o que vai influenciar sua vida, quais opiniões realmente são importantes, e o que não for bom, simplesmente que se foda!


E deixem que digam, que pensem e que falem, deixa isso pra lá, vem pra cá, o que é que tem?
FAZ MAL BATER UM PAPO ASSIM GOSTOSO COM ALGUÉM?


Para a Line e Gaba, meus companheiros de filosofia de escada e teorias de relacionamentos...


Pensamento do dia: "Se correr atrás fosse sinal de amor, o cachorro casava com o pneu!"


Beeijos

2 comentários:

  1. Fefete! ameiii o post...disse tudo!
    que se f****
    ''A vida é minha e eu faço o que eu quiser!'' (8)
    hahaha
    bjos

    ResponderExcluir